quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Em Modo Saudosista #1

Decidi começar mais uma rubrica, para vos trazer um bocadinho do passado, aquilo que me remete para a infância/adolescência e recordar bons tempos. Hoje, para inaugurar a rubrica Em Modo Saudosista, começo com o filme "A História Interminável".


Sinopse: Bastian é um rapaz tímido e sonhador, que usa a imaginação para fugir às brigas na escola, aos problemas de Matemática e, especialmente, à recente perda da mãe. Um dia, depois de ser atacado por colegas de escola, foge e entra numa livraria, de onde leva um livro chamado "A História Interminável", que leva consigo para a escola. Chega atrasado, pelo que decide faltar à aula e refugia-se no sótão, onde começa a ler o livro, que o transporta para o mundo de Fantásia, habitado por um caracol de corrida, um morcego planador, um dragão da sorte, elfos, uma Imperatriz Criança e o valente guerreiro Atreyu. O reino de Fantásia está a ser destruído pelo Nada e Atreyu tem como missão impedir que isso aconteça. Passa por várias aventuras, deparando-se com vários personagens, sendo perseguido por um lobo gigante e ajudado por um dragão ditoso. No entanto, apesar dos esforços, Atreyu não consegue cumprir a sua missão e o Nada destrói tudo, mas o jovem consegue regressar e a Imperatriz diz-lhe que não falhou, porque conseguiu que o rapaz que estava a ler o livro quisesse participar na acção da história. A parte final do filme é a Imperatriz a falar directamente para Bastian, pedindo ajuda ao dar-lhe num novo nome, para que Fantásia volte a ser o que era e culminando neste a gritar o nome da sua mãe. O reino de Fantásia renasce e os dois mundos misturam-se.

Bastian e Falkor

A Esfinge

Rockeater

Nighthob

Atreyu e Engywook

Morla

Acho este filme ma-ra-vi-lho-so. Sempre o adorei, consigo vê-lo vezes sem conta. Estimula a imaginação e acho que é adequado a várias faixas etárias. Vi-o há muito tempo pela primeira vez, mas continuo a gostar dele de igual forma e a conseguir vê-lo sem me entediar. Acho que todo aquele mundo fantástico nos envolve como envolve Bastian: a Imperatriz Criança, Atreyu, o Lobo das trevas, a tartaruga Morla, o dragão Falkor, o Come-Pedra, os elfos, a Esfinge, o caracol de corrida... enfim, todo um mundo de fantasia. Marcou definitivamente a minha infância e a mensagem que passa para o espectador é que, acreditando nos nossos sonhos, mesmo com receios, tudo é possível, pois mostra, de uma forma arrasadora, as consequências de se perder a esperança.

3 comentários:

  1. Ohhhh! Vi vezes sem conta esse filme em miúda.

    Beijinhos
    food&emotions
    http://fefoodemotions.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Parece que me diz algo, ponho-me a pensar... e não me consigo recordar!

    ResponderEliminar
  3. Food & Emotions, eu também. Sei a história toda de trás para a frente :P

    Rititi, a sério?? Eu lembro-me tão bem disto!

    ResponderEliminar

Manda o teu bitaite