segunda-feira, 12 de junho de 2017

Pedaços do meu mundo #7

Há umas semanas, depois de jantar, numa noite que mais parecia de verão, aproveitei o bom tempo para ir com o meu fofinho pequeno ao parque que há aqui perto de casa. A madrinha dele veio ter connosco e lá fomos. Ele foi entreter-se para o parque e nós ficámos por perto, a vigiar, a conversar e a beber a Frize de groselha da praxe (acho que já o disse aqui, mas é muito boa, recomendo). Estivemos lá perto de uma hora e meia. Pouco antes de virmos embora, um grupo de miúdos dentro do parque, com idades compreendidas entre os 5 e os 12 anos, rapazes e raparigas, largaram a brincadeira e estavam reunidos lá para um canto. O meu não era um deles, continuou na dele, a brincar. Às tantas, eu e a minha amiga, que, apesar de estarmos a conversar, estávamos atentas ao que se passava, ouvimos um dos miúdos perguntar ao grupinho "Quem é que gosta de f*der no mato?" e ficámos abismadas. Não percebemos as respostas, aliás, não conseguimos apanhar a conversa toda, mas ouvimos mais umas quantas, como estas: "Preferia f*der com ela do que contigo!"; "Tem namorado, não é? Por isso é que chupa". Acabei por pegar no meu filho, apesar de ele não estar a prestar muita atenção, e vir embora para casa. Tenho vergonha por aqueles putos. E sabem que mais? Estavam cerca de 15 crianças naquele parque e eu era a única mãe a tomar conta. Todos os outros estavam sabe-se lá onde, porque não se avistavam mais adultos. Não querendo culpar os pais de tudo o que os filhos fazem, porque os putos conseguem ser muito ordinários e parvinhos por iniciativa própria, mas pergunto-me: primeiro, onde andavam os pais daqueles miúdos todos? E segundo, será que eles não aprendem certas coisas com a própria família? Porque vejo com cada atitude parental, que me faz parar o coração por segundos...

4 comentários:

  1. Sabes que as crianças começam por aprender por imitação,logo aquilo que ouvem dos pais e das figuras mais próximas é o que fica...

    ResponderEliminar
  2. Mesmo ao pé de minha casa há um parque infantil até bastante decente. Nunca reparei muito nele até agora, visto que ia passear o cão mesmo lá ao lado, no relvado. Para além dos miúda estarem sempre sozinhos (deduzo que os pais moram nos prédios em volta pois de vez em quando lá se ouve o chamamento para voltar a casa) só fazem é asneiras. Desde espalharem lixo pelo parque e espaço envolvente. As conversas que têem. As coisas que fazem! Nem sei como é que o parque ainda está tão bom. Ainda está longe o dia de ser mãe mas duvido que, a continuar assim, um filho meu brinque ali. O que é pena...

    E pensar que quando era miúda passava imensas horas sozinha com os meus amigos no parque infantil do parque de campismo para onde ia e nunca nos portámos mal. Só queriamos realmente brincar. Outros tempos...

    ResponderEliminar
  3. Nem tenho palavras... não tenho mesmo =x

    ResponderEliminar
  4. Fico assustada e apreensiva pelo futuro da minha filha e de todas as crianças. Há tanta falta de educação e respeito que dá medo :(

    ResponderEliminar

Manda o teu bitaite