quarta-feira, 25 de março de 2015

Sessões Fotográficas Solidárias


A minha irmã é estudante universitária de fotografia e disponibilizou-se para colaborar connosco nesta luta solidária para angariar fundos e bens essenciais para a família da Margarida, que estamos a tentar ajudar neste momento. Pessoal da Margem Sul, vamos aderir?!

segunda-feira, 23 de março de 2015

Mães exageradas!

Entre Dezembro e Janeiro, houve um grande banzé na escola do meu filho, mais precisamente relacionado com o ATL e a Associação de Pais, que gere o ATL. E isto porquê? Fizeram uma reunião com os pais para explicar os motivos da saída de uma colaboradora do ATL, motivos esses que se prendiam com uma série de problemas entre a senhora e a Associação de Pais, coisas até que era escusado terem vindo a público, algumas até graves, que só deviam ser resolvidas entre a AP, a Direcção da Escola e a pessoa em questão. Isto deu-se porque esta ex-colaboradora resolveu enviar um email a todos os pais de meninos que frequentavam o ATL a contar a versão dela. Em como era uma vítima por isto e aquilo. Houve logo imensos pais que se insurgiram a favor dela. E foi por isso que a AP acabou por reunir com os pais. Eu fui à reunião um pouco às escuras e arrependi-me. Foi uma lavagem de roupa suja, totalmente desnecessária. Eles explicaram a versão deles em relação à saída da pessoa, defenderam-se e disseram que tinham provas do que diziam. E a coisa podia ter ficado por ali. Mas logo vieram pais em defesa da rapariga, que era uma injustiça e que ela tinha desenvolvido um óptimo trabalho no ATL, etc, etc. Bom... o meu filho só para lá entrou em Setembro do ano passado, pelo que não conheço assim tão bem a pessoa. E o que mais me surpreendeu foi a atitude dos pais. Indignadíssimos, porque os filhos agora estavam rodeados de estranhos, equacionavam tirá-los do ATL da escola porque não conheciam quem lá estava agora com eles... Ela, semanas depois, abriu um ATL na mesma rua e muitos pais foi isso que fizeram. Tiraram-nos para pôr nas instalações dela. O que me deixa estupefacta é: tirar os filhos de lá porque não conhecem a pessoa que lá está??? Desculpem-me, caros pais, mas quando lá puseram os vossos filhos, conheciam a outra? Quando puseram os vossos filhos na creche ou no infantário, conheciam as educadoras? Conhecem todas as professoras dos vossos filhos antes de eles entrarem para a escola? Vão desculpar-me, mas achei aquilo tudo um exagero e uma parvoíce pegada. Se fazem isto no ATL de uma escola primária, nem quero pensar o frenesim que vai ser quando as crianças entrarem para o 2º ciclo e tiverem uma série de professores diferentes que estas mães não vão conhecer. Há-de dar-lhes uma coisinha má, certamente!

segunda-feira, 16 de março de 2015

Luta por um sorriso

Já fiz aqui alguns posts sobre solidariedade. Já ajudei, conforme pude... e quando precisei, também soube pedir ajuda e alguns anjos da blogosfera reuniram-se para me ajudar com o que puderam. Pela altura do Natal, fiz aqui um apelo para os meus sogros e cunhados, que não têm uma vida fácil. E, mais uma vez, houve um grupo de pessoas que se disponibilizou de imediato a ajudar. Todas estas situações e mais algumas das quais vou tomando conhecimento fizeram com que uma ideia começasse a ganhar forma na minha cabeça e a qual, finalmente, decidi pôr em prática. Sei que, provavelmente, requer tempo, esforço e dedicação, mas é um projecto que está a nascer e do qual espero orgulhar-me. Eu, o meu namorido e a minha melhor amiga criámos uma equipa que pretende apoiar famílias carenciadas, monoparentais, desempregados, etc. na Margem Sul do Tejo. Podem visitar a nossa página do facebook aqui Luta Por Um Sorriso, onde explica o que fazemos, como nos podem pedir ajuda e o que podem fazer para ajudar. O email para nos contactarem é lutaporumsorriso@gmail.com. Está, neste momento, a decorrer um apelo para uma família da Cova da Piedade, um casal jovem com um bebé de 4 meses, ambos actualmente desempregados. Agradeço a quem se quiser juntar a nós e divulguem, divulguem muito!


segunda-feira, 9 de março de 2015

Pai vs Padrasto

Está a chegar o Dia do Pai. O meu namorido está presente na nossa vida desde 2011, mas apenas a fazer o papel de pai desde Junho de 2013, que foi quando começámos a viver como uma família. Ou seja, ainda só passámos por um Dia do Pai juntos, no ano passado. O meu filho ainda andava no infantário, fizeram apenas um desenho para o pai, que eu entreguei ao pai dele e depois fiz um postal em conjunto com ele para entregarmos ao "pai emprestado", como ele diz. Este ano, o meu filho já está na escola. Está na pré, mas inserida na escola primária. E já fazem prendinhas e coisinhas para os dias temáticos. Ainda agora, no Dia da Mulher, me trouxe um ramo de flores feito com materiais por ele na escolinha. Estando a aproximar-se o Dia do Pai, coloca-se uma questão que me está a fazer alguma comichão. Se ele fizer uma prendinha, a quem deve entregar? Também se põe aqui o facto de o pai estar emigrado e só vir cá uma ou duas vezes por ano. Ele está longe, mas fala com ele de vez em quando, envia dinheiro, interessa-se por saber tudo dele, do dia-a-dia e das conquistas dele. No entanto... isso, apesar de importante, não é tudo. O "pai emprestado" está presente na vida dele todos os dias. O "pai emprestado" sustenta-o e acompanha-o presencialmente. O "pai emprestado" está cá para levá-lo a cortar o cabelo, levá-lo à escola todos os dias, cuidar dele quando está doente, dar-lhe banho, fazer-lhe o jantar. O "pai emprestado" vai às reuniões da escola, acompanha a febre das colecções de cromos do futebol e das cartas dos Invizimals, assiste às aulas de natação e de ginástica, presencia as pequenas vitórias. O "pai emprestado" foi quem o levou ao hospital quando teve um princípio de pneumonia e foi quem esteve sempre do nosso lado quando ele esteve internado com uma meningite viral. É também ele que falta ao trabalho, se for preciso ficar com o pequeno por estar doentinho. O "pai emprestado" conhece bem as rotinas dele, sabe a quantidade de comida a pôr-lhe no prato e sabe quais são as comidas preferidas. Conhece-lhe as manhas e o feitio. O pai biológico emigrou por uma vida melhor, por uma oportunidade de trabalhar na área dele e ganhar melhor. O pai biológico manda dinheiro todos os meses, paga metade das despesas médicas e das actividades extracurriculares. O pai biológico acompanha tudo através do telefone, das fotos e dos vídeos. O "pai emprestado" abdica das suas prioridades e oportunidades, que foi o que eu, enquanto mãe, sempre fiz. O pai deixou-o comigo e foi fazer-se à vida, nunca deixando que o facto de ter um filho "atrapalhasse" o seu rumo. E eu tive que adaptar a MINHA vida em função do meu filho. O "pai emprestado" faz exactamente o mesmo que eu. Afinal de contas, quem é que merece a prendinha que ele traz da escola destinada ao pai?

domingo, 8 de março de 2015

Unhas novas e comidinha boa!




Que tal? Adoro as minhas unhas novas! Estão mesmo fofinhas, não acham?

E esta fofura verde e vermelha é uma novidade para mim, que fiquei a conhecer hoje. Talvez já se use há algum tempo, mas como por cá não se come fora frequentemente, fiquei agora a saber o que é. Pois então que... o restaurante tinha um buffet e rodízio. Enquanto este piqueno estivesse com o lado vermelho virado para cima, nós circulávamos pelo buffet e comíamos conforme quiséssemos. Quando estivéssemos na mesa e prontos a receber a carne do rodízio, virávamos o verde para cima e eles iam trazendo. Adorei o conceito!

E por falar em restaurante...


Este foi o escolhido. Livorno, na Charneca da Caparica. Um sítio giro, acolhedor, com pessoal 5* e comida espectacular. Uma boa relação preço-qualidade. Aconselho sinceramente!


quarta-feira, 4 de março de 2015

Separadas à nascença #1

Colbie Caillat                                                 Jennifer Aniston

Resolvi, a propósito das parecenças que encontro entre a Dakota Johnson e a Sara Prata, procurar semelhanças entre celebridades. Sempre tendo em conta que em movimento ainda as acho mais parecidas, pois fazem expressões terrivelmente parecidas! As escolhidas de hoje são a cantora Colbie Caillat e a actriz Jennifer Aniston. Qual é a vossa opinião?!



segunda-feira, 2 de março de 2015

Fornecedores para o casamento

Ando, como sabem, à procura de opções para o casamento. Dentro de um orçamento muito reduzido, tenho muito que procurar e devo levar em conta uma série de factores,  ser muito selectiva. Se tivesse maior margem, já sabia o que escolher, porque há sítios lindíssimos, mas como não é o caso, tenho que me limitar ao mais barato, esta é a realidade. Daí que, andando a pesquisar online, a primeira coisa que pergunto é o valor por pessoa na ementa. Muitos sítios respondem logo, apresentam as ementas, discutem preços e condições. Outros... nem por isso. Houve um sítio, inclusivamente, que se recusou a dizer-me os valores, apesar de lhe ter dito o que já disse a uma série deles: não me compensa deslocar-me até ao local, despender tempo e combustível, se não estiver dentro do meu orçamento. Digo-lhes que faço a pesquisa online e que o valor condiciona a escolha. Ou seja, o local até pode ser lindíssimo e eu ficar deslumbrada com a visita, mas se estiver fora do meu orçamento... é óbvio que não vou escolher. Irrita-me sobremaneira eles quererem à força que nós lá vamos. Porra, é apenas uma perda de tempo para todos se lá chegarmos e nos disserem que o valor por pessoa ultrapassa o que pretendemos, porque voltamos para trás sem qualquer interesse. Por favor, gente. Ajudem-nos e ajudem-se!

domingo, 1 de março de 2015

Separadas à nascença?

É de mim ou a Dakota Johnson a.k.a. Anastasia Steele tem muitas parecenças com a nossa Sara Prata?! No filme achei mais do que na foto, porque em movimento vê-se as expressões, mas ainda assim!






                           

A minha relação com o peso

Exactamente um mês depois do último post (sou péssima com a assiduidade por estas bandas), cá estou para vos falar um pouco deste tema. Toda...