sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Orgulho materno

Não sei se é por ser o primeiro filho e por todas as experiências serem as primeiras, mas tudo o que se passa de novo com o meu pequenote me entusiasma como a uma criança numa loja de doces. Caiu-lhe o segundo dente. Ele acredita na fada dos dentes. O entusiasmo dele ao adormecer com o dente debaixo da almofada e ao acordar para ver o que lá está de manhã é contagiante. Chego a casa e ensina-me um novo cumprimento para o "dá cá mais cinco". Diz que me ama até ao infinito. Vem da escola com as tiras de velcro dos ténis em cruz, porque foi um amiguinho que lhe ensinou. Foi, pela primeira vez, ao teatro, com a escola. Aprendeu este ano o que é o São Martinho. Festejou, pela primeira vez, o Halloween. Começou a ir a festas de anos sem ser de primos ou amigos da família, mas sim de amigos dele. Evolui a cada aula de natação e de ginástica. Tirou fotografias de turma (e individual) na escola. Se tenho mais trabalho desde que ele foi para a escola? Sim, tenho. Pedem-me que vá mascarado no Halloween, que compre material no início do ano, que assine mil e um papéis e autorizações, que mande castanhas no S. Martinho, que mande rolhas, fitas, cápsulas de café e materiais para trabalhos manuais, que o ajude a decorar uma estrela de Natal... para não falar que, com a natação e a ginástica, pouco tempo livre me sobra. Mas ele enche-me de orgulho, caraças!

1 comentário:

Manda o teu bitaite