sexta-feira, 31 de maio de 2019

Séries fantasiosas

Eu vejo imensas séries e algumas delas decorrem num mundo de fantasia, onde, obviamente, as coisas não são reais e não têm explicação. Contudo, dentro desta fantasia toda, existe alguma lógica e se há coisa que me faz comichão é a identidade secreta de um super-herói. Se nas séries The Flash e Arrow, tolero as identidades do Oliver Queen e do Barry Allen, já a Kara Danvers da Supergirl é uma anedota!

Este é o Arrow

Este é o Oliver Queen

A personagem usa um capuz, uma máscara e um dispositivo para modular a voz, movendo-se sempre nas sombras.

Este é o Flash

Este é o Barry Allen

A personagem usa uma máscara e serve-se da supervelocidade para disfarçar o aspecto e a voz quando comunica com pessoas que conhece.

Esta é a Supergirl

Esta é a Kara Danvers
A personagem usa o quê? Um par de óculos. Que servem, na realidade, para controlar a sua visão raio-x. Mas vamos lá a ver... é extremamente parvo que se possa considerar um disfarce! Sei que é uma série de fantasia, mas vá lá... um esforcinho não era nada mal pensado! 

Nota: Serve também para o Super-Homem, cujo Clark Kent (primo da Kara Danvers) usa exactamente o mesmo disfarce: um par de óculos, andando igualmente de cara descoberta quando surge como Super-Homem.

quinta-feira, 30 de maio de 2019

Pedaços do meu mundo #18

Os meus 18 anos. Aquele momento que marca a passagem da adolescência para a vida adulta. Apesar de, na maioria das vezes, a malta nesta idade ser muito pouco adulta! Com 18 anos, tive o meu primeiro trabalho, num callcenter, a fazer vendas. Comecei a sair à noite com muita frequência. Comecei a fumar (shame!). Foi um ano em que fiz amigos novos e conheci imensa gente, devido ao trabalho e às saídas. Foi o ano em que vivi em pleno a minha juventude, antes de engravidar aos 19. Foi um ano bom. E começou assim.

Já a noite ia longa!

Família

Bons momentos

As meninas do secundário

Um brinde com o grupo do secundário

Já com algum álcool no sangue!

A primeira bebedeira do meu primo mais próximo

Abraço ao melhor pai do mundo

Karaoke. Singstar que fez parte de tantas das nossas festas

O soprar das velas

Nenhuma delas sou eu!

quarta-feira, 29 de maio de 2019

7 meses de Alice


Já nos sentamos! Ainda balança um bocadinho... ainda tomba, mas lá se vai aguentando, com algum incentivo nosso. Não se vira, a minha cu de fralda, mas já se vai mantendo sentada e acha imensa piada à posição.

Ainda não há dentinhos, mas há muita raiva, muita baba e muito sono inquieto à pala disto. Comprámos um gel calmante da Mitosyl e tem sido bastante usado (e útil!), porque se ela já é difícil para adormecer, agora tem sido o caos.

Sopinha já marcha com frango e peru. De resto, experimentámos até agora: alho, alho francês, cebola, batata, batata-doce, couve branca, couve coração-de-boi, brócolos, alface, feijão verde, cenoura e abóbora. Tem sido tudo bem aceite!

Papa não experimentei nenhuma nova. Foi difícil encontrar uma de que ela gostasse e é nessa que nos vamos manter, até porque não há razão para diversificar esta parte, não é nada essencial. 

Experimentou os Yogolinos de alperce esta semana e gostou muito. Fruta nova dei-lhe pêssego e também adorou. Bolachinhas também já vão trituradas na fruta e/ou no iogurte. Mas, lá está, tal como a papa, é só de vez em quando, não come todos os dias. E nada de caras feias também.

Acho que, regra geral, tenho uma bebé boa boca. Até ver! 😂

Comprámos, finalmente, uma cadeira da papa. Chega de dar comida na espreguiçadeira e no ovo, que já era uma badalhoquice imensa. E o forro da cadeira, sendo impermeável, é muito mais fácil limpar! 


Também comprámos, juntamente com a cadeira, um saltitão, que é o fascínio da minha bebé. Só lá está um bocadinho durante o dia e nem sempre lá vai, mas que ela adora aquilo, adora! Dá grandes pulos e mexe nos brinquedos todos.

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Alice aos 6 meses



Tenho uma gordinha com 67,5cm e 7,900kg.

Aos 6 meses, temos uma Alice muito engraçadinha, que palra imenso e dá muitas gargalhadas. Descobriu os pezinhos e está sempre a agarrar neles e a enfiá-los na boca. Gosta de agarrar nos bonecos e quando está de barriga para cima, dá muito aos pés e ao rabo, de maneira que nunca está no mesmo sítio. No entanto, a minha preguicinha ainda não se vira, não rebola, nem se senta. Calona 😂


Come muito bem sopa, não estranhou nenhum ingrediente até agora. Começámos agora a carninha na sopa (experimentei frango) e nada de queixas. A banana, a fruta à qual ela resistia, foi finalmente aceite, após semanas sem lhe tentar dar. Também já experimentou nêspera (come, mas arrepia-se um bocadinho, penso que era por não serem muito doces) e come muito bem manga e papaia.

A papa tem sido uma luta desde que tentámos introduzir pela primeira vez, já que ela não aceitava nenhuma. Era sempre um pagode. Tentei uma de aveia da Holle e outra de milho e arroz da Nutribén, ambas sem glúten, para 4 meses. Sem sucesso. Aos 6 meses, tentámos uma de cereais e mel, já com glúten e um pouco mais doce (as outras não tinham, praticamente, açúcar nenhum). A reacção foi a mesma. Já estava capaz de desistir,  mas ainda decidi experimentar Cerelac (andava a resistir por ser uma papa muito doce). Lá encontrei uma com menos açúcares (Multicereais), até menos do que a da Nutribén de cereais e mel. E deu-se um milagre da papa: ela comeu! E comeu tudo sem fazer cara feia.

Aqui o facto de ter insistido com a papa foi única e exclusivamente para fazer a introdução ao glúten, porque não faço questão que ela coma papas de compra. Ela até gosta de papa de batata-doce e papa de cenoura, que eu faço em casa.

Também já introduzimos os iogurtes (come Yogolinos da Nestlé), sendo que experimentou de banana e naturais (prefere estes últimos). Marcha tudo!

domingo, 12 de maio de 2019

Paraíso d'El Rei

Têm sido dias muito corridos ultimamente e o tempo escasseia! No fim-de-semana passado, repetimos a dose e voltámos ao cantinho onde tínhamos estado na semana anterior. Desta vez, não saímos para passear, mas antes aproveitámos o local para relaxar (ainda que a minha filha nos tenha obrigado a passar as duas noites em branco, eu numa e o pai na outra), descansar e simplesmente estarmos juntos em família num sítio giro e sossegado. Reforço que é um sítio espectacular e que dou 5 estrelas. Experimentem!















terça-feira, 7 de maio de 2019

Em Modo Saudosista #26


Sprays para pintar o cabelo por um dia, que o deixa todo ressequido e estranho só me remetem para as festas de carnaval da escola. Um salão cheio de miúdos mascarados e comprimidos uns contra os outros, quais sardinhas enlatadas, numa avalanche de calor e ar pouco respirável, a dançar e pular ao som de "Mamãe eu quero, mamãe eu quero..." e "Se você fosse sincera... ô ô ô ô Aurora!". Confesso que sinto saudades!

sábado, 4 de maio de 2019

Fraldários

Já não me lembrava como é frustrante ir a qualquer lado com um bebé sem possibilidade de trocar uma fralda em condições! Durante o nosso passeio, almoçámos em dois restaurantes, ambos com o mesmo problema. Num deles, já éramos os últimos clientes e acabámos por trocar a menina em cima de duas cadeiras juntas, porque a empregada era muito simpática e disse que estávamos à vontade. No outro, fui com o marido para uma casa-de-banho minúscula, ele na sanita com a bebé ao colo e eu a mudar a fralda suja. Uma operação complicada!

Acho ridículo, qualquer lugar público onde se possa circular com bebés deveria ter condições para lhes mudarmos a fralda. Há que ser desenrascada e usar a imaginação para não andarmos com um bebé de fralda a transbordar durante horas, porque, infelizmente, nem todos os espaços são baby friendly.

Já agora, é só a mim que me encanita o facto de a maioria dos sítios com fraldário tê-lo localizado dentro da casa-de-banho feminina? É assumir que as crianças andam sempre com a mãe? É suposto nesses locais o pai ir com o bebé para dentro da casa-de-banho das mulheres para trocar a fralda? Absurdo!

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Locais a conhecer #12 \\ Caldas da Rainha

As Caldas da Rainha é uma cidade portuguesa no distrito de Leiria, perto de Alcobaça, Rio Maior, Cadaval, Bombarral e Óbidos. Gostei do facto de ter muito comércio de rua, uma coisa que já começa a morrer nos dias de hoje, por causa dos shoppings que nascem como cogumelos em cada canto. Nas Caldas vi imensos cafés, restaurantes, clínicas médicas, cabeleireiros, todo o tipo lojas. E mercado de rua, que, segundo sei, se realiza todas as manhãs, a vender fruta e hortaliças. O parque D. Carlos I é enorme e muito giro, com um parque infantil espaçoso e diversões para miúdos de várias idades, para não falar do passeio de barco. Não conhecia, mas fiquei agradavelmente surpreendida.



















Mariquinhas me confesso

Até há duas semanas, deixava a persiana da cozinha aberta durante a noite e, apesar de todas as janelas ficarem fechadas, não trancava nenh...