quinta-feira, 27 de julho de 2017

TAG Irmandade das Blogueiras

Fui nomeada pela Teresa, do blog Ontem é só memória para responder à TAG Irmandade das Blogueiras. As regras são muito simples, basta responder às 10 perguntas deixadas pela Teresa no blog dela, criar 10 perguntas e nomear 10 bloggers para responder às 10 perguntas que vou deixar.


1. Não gostas de sair de casa sem...
O telemóvel.

2. Qual é o teu maior vício?
Costumava ser o tabaco. Agora, acho que são só as séries. E a net, sempre.

3. Qual é a coisa mais estranha que fazes na tua rotina diária?
Sinceramente, não vejo nada que possa apontar como estranho na minha rotina diária. 😛

4. Com que celebridade (viva ou morta) gostarias de tomar café?
Amy Lee, Evanescence.

5. Que pergunta lhe farias?
Se é feliz. Pergunto-me muitas vezes se as celebridades o são de verdade, porque vê-se tantas a descambar, apesar da fama, do dinheiro, da família... (como o Chester, dos Linkin Park!).

6. Qual é a palavra que melhor te define.
Refilona.

7. Qual é a tua viagem de sonho?
Itália.

8. Tens algum mantra ou lema de vida?! Qual?
Não exactamente, mas sou, geralmente, uma pessoa de copo meio cheio.

9. Casavas contigo mesma(o)?
Ahah, não! Insuportável. 😛

10. Se pudesses escolher ter um superpoder qual seria?
Teletransporte.


As minhas perguntas:
1. Livro ou filme?
2. Cabelo curto ou comprido?
3. Aborto: a favor ou contra?
4. McDonald's ou Burger King?
5. Praticas desporto? Se sim, qual?
6. Carne branca ou vermelha?
7. Chá ou café?
8. O que te deixa desconfortável?
9. Canal onde tens sempre a TV ligada?
10. O que não falta na tua cozinha?

Blogs nomeados:
2. Coguie, do blog a polpa da fruta
3. Cláudia, do blog Eu também tenho um blog...
4. Maria, do blog Maria em palco
5. Cláudia, do blog Marés
6. Marta, do blog Marta - O meu canto
7. miss queer, do blog dez segundos
8. Diana, do blog A Vida de Diana
9. Diana, do blog Dentro de 4 paredes
10. Guilhim, do blog Ver(de)água

Às bloggers nomeadas, não se sintam na obrigação de responder, mas, se o fizerem, digam-me, para estar atenta às respostas. 😊

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Portugal a arder


Segundo sei, o incêndio de Setúbal está extinto. Os habitantes tiveram autorização para regressar às suas casas ontem, por volta das 23h30, mas hoje à tarde houve um reacendimento. Entretanto, a coisa foi controlada, mas agora vai ser sempre uma preocupação. Está tanto calor. E vento. Hoje, desde que cheguei a casa, tenho estado a acompanhar as imagens na televisão do incêndio em Gardete, Vila Velha de Ródão. Têm estado a passar em directo imagens e confesso que é absolutamente impressionante ouvir o jornalista a relatar o que se está passar, vê-lo e aos operacionais da GNR e bombeiros a correr de um lado para o outro, a evacuar as pessoas, coitadas... na maioria, velhotes. Muitos não querem sair das suas casas, deixar os seus pertences e, obviamente, que o importante é salvar vidas, mas o que é feito destas pessoas, se perdem tudo? Vê-se tudo vermelho... tanto fumo, tantas chamas. O nosso país está a arder em tantos pontos, que é preocupante. É uma aflição sem igual.

terça-feira, 25 de julho de 2017

Incêndio em Setúbal

Setúbal está a arder. Está perigosamente perto da casa dos meus sogros e dos meus tios. Eles, como outros moradores ali da zona, estão a molhar tudo, os quintais, as plantas. Se cai uma fagulha ali, arde tudo, com o vento que está. Tenho estado a acompanhar na CMTV e vejo a rua cheia daquele rebuliço, cheia de gente com medo de perder as suas casas. Gente que, certamente, não vai dormir esta noite. Uma rua que conheço, um bairro onde tenho pessoas. A quem estiver por lá, ou perto, ajudem com águas, sumos, barritas, é o apelo que estão a fazer na TV. Setúbal tem uma serra, tem mato até mais não. As casas, o hospital e um hotel estão em perigo. É esperar que a coisa seja controlada e não chegue mesmo à serra. Coração nas mãos!

Pedaços do meu mundo #9


Esta era eu há 10 anos atrás (sou a de amarelo em cima do baú). Antes de ser mãe. Sempre em altas, sempre rodeada de gente, sempre em festa. Esta foto foi tirada no dia do meu 19º aniversário, em outubro de 2007. Lembro-me tão vivamente desta pessoa que eu era; que eu fui durante tanto tempo e, agora, sinto que já foi noutra vida. Cresci. Amadureci. Não tenho tempo, nem dinheiro, nem disponibilidade para ser a pessoa que era há 10 anos. E sinto-me confortável, durante a maior parte do tempo, com a pessoa que sou hoje. No entanto, olhando para as inúmeras fotos que tenho do meu passado, por vezes, apodera-se de mim uma nostalgia que me faz querer voltar atrás.

sábado, 22 de julho de 2017

Sejamos solidários


Já falei várias vezes por aqui do meu projecto de solidariedade, a Luta Por Um Sorriso. E quem me lê há tempo suficiente, talvez já saiba que temos poucos recursos e que andamos sempre a desdobrar-nos em esforços e ideias para ajudar quem recorre a nós. Desta vez (mais uma vez!), decidi pedir ajuda à blogosfera. Contactei alguns bloggers e propus que se juntassem a mim numa angariação de fundos. Nem todos me responderam (pelo menos, ainda) e acredito que nem todos estejam disponíveis. No entanto, já obtive algumas respostas e venho hoje deixar-vos o link do primeiro post deste grupo solidário: podem vê-lo aqui, no blog Live, Love, Laugh.

"(...) Através da página de facebook, qualquer pessoa pode pedir ajuda e este grupo de voluntários une-se para fazer face às necessidades apresentadas. Obviamente, todas estas coisas têm custos e, por isso mesmo, quem quiser ajudar estas pessoas a ajudar quem mais precisa, pode fazer donativos e/ou associar-se à causa como voluntário ou parceiro (fornecendo serviços, por exemplo)."

E os nossos dados são os seguintes:
Página de facebook - Luta por um sorriso
Contacto telefónico - 919 088 879
Endereço de email - lutaporumsorriso@gmail.com
IBAN - PT50 0036 0167 99100079729 61

Já agora, bloggers que passem por aqui e que eu não tenha contactado, mas que queiram juntar-se a nós e fazer um apelo nos vossos blogs, digam-me, que muito vos agradeço!

Mentalidades...

Um colega meu, cinquentão, tem duas filhas, uma com 20 e outra com 36. Há dias, ele estava a contar-nos que a mais velha começou a namorar às escondidas dele, quando tinha 17 anos. E que ele sempre lhe disse que queria saber se ela namorasse e que levasse o rapaz lá a casa. E ai dela que o pai a apanhasse na rua aos beijos com algum, de quem ele não tivesse conhecimento. Ela sempre negou que tivesse um namorado (pudera... com um pai como ele, também acho que negava!). Um dia, ele apanhou-os juntos na rua. Diz que lhe deu um chapadão. E como o rapaz tentou defendê-la, levou também. E diz este homem que aquilo aconteceu por culpa dela. Que a filha não tinha razão nenhuma! Que a tinha avisado e que só tinha que o levar lá a casa e namorar com autorização. Sei que é uma mentalidade antiga, mas parece-me até demasiado antiga para a idade dele. Os meus pais estão na casa dos 50 e não são, nem nunca foram, nada assim, pelo contrário. Estas formas de pensar irritam-me profundamente. Com 17 anos, não é nenhuma criança e não é obrigada a apresentar o namorado aos pais, logo no primeiro dia de namoro, digo eu. Mas já aprendi a morder a língua e calar-me, portanto, nem discuti com o homem, porque ele é daqueles que só vê numa direcção. Mas isto já eu lhe disse, que ele é como os burros, com as palas!

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Banho de manhã ou à noite?

Há aquelas pessoas que tomam banho logo pela manhã, que gostam de ir trabalhar fresquinhas. Eu não sou dessas pessoas. Faço parte do grupo que prefere tomar banho ao fim do dia. Depois de vir do trabalho. E, principalmente, se for ao ginásio. Não vou tomar dois banhos por dia, haja água e gás para tanto banho. E nem pensar em acordar mais cedo do que o necessário para isso. É absolutamente impensável. Chego do trabalho cansada, a sentir-me suja e transpirada (claro que não trabalho num escritório, sentada, com ar condicionado...) do dia todo enfiada naquele armazém. O que me apetece é enfiar na banheira ao fim do dia! Ficar com a pele macia e cheirosa depois de um dia de trabalho é do melhor. Além de transpirar ao longo do dia, apanho muito pó. Já imaginaram o que é ir para a cama com aquela camada de porcaria em cima da pele e do cabelo? E vocês? De manhã ou à noite?

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Algarve #6

Últimas fotos da semaninha de férias.

Avó e neto na praia do Cabeço 

A minha mãe a jogar vólei com o meu filho


Pequenote a jogar vólei

O momento em que o meu pai adormeceu na cadeira ao sol 

O filhote a jogar raquetes

A mãe a jogar raquetes

Praia do Cabeço

Mais-que-tudo na praia do Cabeço

Lá fomos nós enfrentar as ondas do Cabeço

Hora de carregar o carro de volta

Última selfie no Algarve

O meu pai a tentar encaixar tudo na bagageira

À saída do Azinhal, a família completa, na viagem de volta

Os avós com o neto na pausa da viagem de regresso a casa

Nós e o pequeno a fazer uma pausa na viagem

domingo, 16 de julho de 2017

Na Cozinha da Cy #28

Docinho de nata com laranja

Simples, simples. Basta bater natas com um pouco de açúcar até ficar cremoso e colocar nas tacinhas uma camada de natas, uma de laranja aos gomos (ou qualquer outra fruta à vossa escolha) e mais uma camada de natas. E enfeitar ao vosso gosto!

Séries terminadas

Já falei aqui do sabor agridoce que tem o fim de uma série. O sentimento é sempre o mesmo. Claro que acompanho imensas e há sempre novas a surgir, mas uma não substitui a outra e cada final traz esta sensação de alegria pelo desfecho, misturada com a nostalgia de saber que não vou acompanhar mais nada da vida daquelas personagens. Porque quando termina uma temporada, sabemos que, mais tarde ou mais cedo, elas voltam (e já tenho algumas em espera ansiosa para saber a continuação!). Uma tolice, eheh! Mas é inevitável. Entre ontem e hoje acabei mais duas séries. Uma delas foi a Pretty Little Liars, que, verdade seja dita, já podia ter acabado há bastante tempo (não me interpretem mal, vou sentir saudades na mesma!) e era impossível, penso eu, trazer mais uma reviravolta à história. É daquelas séries difíceis de explicar, porque acontece tanta coisa e tem tantas mudanças e personagens sempre a aparecer. A outra foi a Switched at birth, uma série fofinha, cheia de emoções e dramas reais, que me tocou no coração e que foi difícil ver chegar ao fim. Agora ando a actualizar-me em Walking Dead. Acompanhei até à temporada 5 e depois comecei a cansar-me, mas decidi voltar a dar-lhe uma oportunidade e, durante as férias no Algarve, retomei no ponto onde deixei. Papa-séries em acção!

sábado, 15 de julho de 2017

Algarve #5

Mais umas fotos na praia de Monte Gordo com a família.










 





O primeiro beijo


Um destes dias, ao assistir a um episódio da série The Goldbergs, senti-me nostálgica. Que é algo que me acontece com relativa frequência ao ver esta série, passada nos anos 80. Eu cresci nos anos 90, mas há uma quantidade de coisas que me relembram a minha infância. Nesse episódio, falavam sobre o primeiro amor, o primeiro beijo. E eu lembro-me do meu, com quem foi e onde foi. Passou-se na escola, quando eu tinha 14 anos, com um miúdo chamado Tiago e que era dois anos mais novo do que eu. Tivemos um namorico inocente de um mês e aquele primeiro beijo sabia a pastilha elástica. Foi o único rapaz da escola com quem tive alguma coisa, apesar das paixonetas por um ou outro ao longo do tempo. E vocês, lembram-se do vosso primeiro beijo? Contem-me tudo.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Algarve #4

Hoje deixo-vos com algumas fotos tiradas na praia de Monte Gordo, dos primeiros dias, antes de começar a levantar-se o vendaval que se fez sentir nos meus últimos dias de férias.