terça-feira, 28 de agosto de 2018

Coisas que me irritam na televisão

Sentarem-se a tomar o pequeno-almoço, às vezes acabado de ser feito e posto na mesa, e de repente lembrarem-se que estão atrasadíssimos, que têm que se ir embora imediatamente e pisgarem-se, praticamente sem comer, quando acabaram de se sentar, deixando lá a comida.

Todas as indicações médicas (e o bom senso) ditam que não se misture álcool com medicamentos, certo? Daí que, geralmente, a regra é não consumir bebidas alcoólicas quando se está medicado. Pois que nas novelas, séries e filmes há sempre alguém que, não só o faz, como toma os comprimidos com um copo de vinho.

Em imensos filmes e séries, isto acontece. Acendem um cigarro (por vezes até acabaram de sair à rua, não mostrando sinais de pressa para irem para um sítio fechado), dão duas ou três passas e apagam-no. Nunca ninguém acaba os cigarros na ficção!

Senhoras que acordam cheias de maquilhagem, anéis, pulseiras, fios... e toda uma série de enfeites. Mas na vida real alguém dorme com acessórios??

Sair da cama enrolada no lençol. Uma invenção destinada mesmo à ficção. Não há mulher na vida real que saia da cama e arranque o lençol da cama para se embrulhar...

Séries viciantes #25 \\ Law & Order: Special Victims Unit


Sinopse: No sistema judicial, as ofensas sexuais são consideradas crimes especialmente odiosos. Em Nova Iorque, os detectives que investigam estes crimes hediondos são membros de um esquadrão de elite conhecido como Unidade de Vítimas Especiais. Foca-se em crimes que envolvem violação, agressões sexuais, pedofilia, bem como qualquer crime que esteja de alguma forma ligado com qualquer um destes três tópicos, como violência doméstica, rapto e abandono de uma criança. 

Já muitas personagens passaram por esta série, que tem acompanhado a carreira de Olivia Benson, sendo a que permaneceu sempre. Começou como detective, parceira do Elliot Stabler e, posteriormente, do Nick Amaro; passa a sargento até escalar para tenente da esquadra, liderando a sua própria equipa, quando o capitão Cragen se reforma. Actualmente, a equipa é composta pelos detectives Fin, Amanda e Dominick.






Opinião: Gostei quando a personagem da Olivia foi promovida, já que, desde sempre, ela se envolve imenso com as vítimas, dando muito de si a cada caso. Demonstra empatia e leva-nos a pensar que todas as forças policiais que tratam casos delicados deviam ser assim.

Fin Tutuola é uma personagem que tem sido fonte de conflitos com os colegas desde o seu aparecimento na série, por ver o mundo a preto e branco, em que todos os crimes merecem igualmente prisão, independentemente das atenuantes. Contudo, ao longo do tempo, começamos a ver um Fin mais preocupado com os colegas e passamos a gostar mais da sua interacção com eles.

Amanda Rollins é uma detective ansiosa por mostrar trabalho e com algum background pessoal, enquanto viciada no jogo e vítima de violação, que a leva a chegar facilmente ao limite quando um caso lhe traz lembranças dolorosas sobre a sua própria vida. Chega a enervar-nos, mas percebemos algumas da suas atitudes quando o seu passado é revelado, incluindo aquela irmã doida da cabeça que acaba por aparecer.

Dominick Carisi é apresentado na 16ª temporada, quando integra a equipa. Começa por passar a imagem de um homem insensível e abrutalhado, mas, com o tempo, acabamos por ver que é apenas um advogado que escolheu ser polícia e que, por isso, luta, por vezes, com os métodos policiais. No fim de contas, é sensível e com um grande sentido de moral.

Gosto muito desta série, vai-nos revelando, a pouco e pouco, a história pessoal dos detectives,  as suas lutas interiores e fantasmas do passado. Ao mesmo tempo, cada episódio nos traz uma história arrepiante, sobre pedofilia, violação e crimes do género, fazendo-nos pensar. É inevitável ver uma série destas e não imaginar o que seria se acontecesse connosco ou com as pessoas que nos são próximas; como é que nos apercebemos que alguém passou por isso? E como evitamos uma coisa dessas?

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Baby boom

Nossa, o que é que se passou neste último ano?! Todo este mundo decidiu emprenhar.😂 Eu própria estou grávida de 32 semanas (está quase!😱), duas conhecidas estão também de barriguinha e há dias soube que duas colegas de escola também já estão no mesmo barco. Outras duas colegas de escola foram mães há pouco tempo. 

E aqui pela blogosfera é mais do mesmo, estou a adorar este baby boom. Por aqui deixo os parabéns à S* (As Minhas Pequenas Coisas), pelo pequeno Rafael, cujo desenvolvimento tem sido uma delícia acompanhar; à Susana (Ao Virar da Esquina), pelo amoroso João; à C. (O meu reino da noite), pelo príncipe e, já agora, pelo casamento também; à Sofia (Crónicas de Salto Alto), pela princesa que vem a caminho e, também, pelo casamento; e à Joana (Boneca de Neve), que soube mais recentemente, que também vai ter uma menina em Janeiro. Visitem todas elas, são blogs que valem a pena, nenhum deles é mommy blog, mas falam, bem como de outras coisas, da viagem que vai sendo a maternidade e/ou a gravidez.

Acho que, se não estou em erro, de todas as que referi, eu sou a única que já passou por isto e que as outras meninas são todas mamãs de primeira viagem. Pode ser que haja por aí mais barriguinhas escondidas que se identifiquem com algumas das nossas publicações sobre o assunto.😊

Em Modo Saudosista #21


Quem se lembra desta banda?!



Eu ouvia tanto isto 😂 Acusem-se lá para não me sentir só!

Pessoas que são hoje nossas conhecidas e pertenceram aos Onda Choc (e que eu não fazia ideia, porque não me lembro dos membros):

Joana Seixas

Manuel Melo

Marisa Liz

Micaela

sábado, 25 de agosto de 2018

A polémica da Cristina Ferreira

Se o vosso médico de família deixar de ser vosso médico por escolha própria, exigem-lhe que vá ao centro de saúde dar uma explicação aos utentes? Se o vosso dentista opta por ir trabalhar para Espanha, também que tem o dever de informar os pacientes? Se o dono do talho onde costumam comprar carne escolhe mudar o estabelecimento para a cidade vizinha, que não vos convém nada, mas a ele sim, porque terá mais clientela, também se julgam no direito de lhe pedir explicações? Se o empregado do café do bairro, com quem vocês até se davam muito bem, aceita uma proposta de trabalho melhor para ele, apesar de isso significar que já não vão ter descontos ao pequeno-almoço, também vão atrás dele para lhe pedir justificações da sua decisão? E podia continuar a dar exemplos. Todas essas pessoas ganham dinheiro porque prestam um serviço aos outros. E todas elas tomam decisões em função do que é melhor para o seu negócio, a sua vida pessoal, a sua carreira. A Cristina Ferreira é igual... sim, as audiências e o público é o que lhe dá a ganhar a vida. Mas desde quando é que isso nos dá o direito de pedir à mulher uma explicação para ter tomado uma decisão que tem que ser só dela?? E porque é que os portugueses têm esta mania de se indignar com coisas que não lhes dizem respeito? Olha que raio... Não vi tantos a insurgirem-se quando o Cristiano Ronaldo mudou do Real Madrid para a Juventus. A Júlia Pinheiro também deixou a TVI, o Goucha deixou a RTP, a Fátima Lopes deixou a SIC, caramba, é uma decisão profissional. Como todos nós, a Cristina Ferreira tem o direito de mudar de entidade patronal, mudar-se para onde ela acha que mais lhe convém. Se é mau para ela? O tempo o dirá, mas só ela irá sofrer as consequências ou os benefícios da decisão que tomou e o público não tem direitos sobre a sua vida profissional só porque ela é uma figura pública, mentalizem-se disso. Tanta opinião que não foi pedida sobre a decisão dela já começa a meter um bocadinho de nojo.

Pedaços do meu mundo #14

Hoje trago-vos mais um pouco de mim, deixando-vos com alguns pormenores decorativos da minha casa.


Uma das minhas bonecas de porcelana (tenho várias), oferecida pela mãe de uma amiga há uns valentes anos. A maioria das pessoas não compreende este interesse, nem se identifica, porque quase toda a gente as acha super arrepiantes. Eu adoro!


O caça-sonhos que o marido me ofereceu. Adoro, adoro! Acho estas coisas muito giras.


Uma das borboletas 3D que usei para decorar o hall de entrada, encomendadas no ebay.


Autocolantes do homem-aranha no quarto do Leo, também encomendados no ebay.



Uma coisa super fofa que o meu pai construiu, desenhou e pintou durante a minha primeira gravidez e que veio connosco quando saímos lá de casa. Ainda está pendurada no quarto do meu filho, ele gosta muito. O meu pai é um artista!


O meu trabalho artístico no guarda-roupa do meu filho (é autocolante). Sabem como é... muito tempo livre!


O melhor tampo de sanita de sempre!


Ventosas, as melhores amigas dos senhorios. Esta é uma das que usamos no WC. Super fofa, do Espaço Casa.


Um quadro de cortiça que tenho no quarto com aquele coração de peluche que me foi oferecido pelo marido quando namorávamos e lembranças do meu pequeno. Duas fotos dele da escola, prendas do Dia da Mãe, bilhetes que ele nos escreveu...


Caixa de música oferecida pelos meus pais já há bastante tempo. Adoro-a! Caixas de música são outra perdição minha.


Um quadro que temos pendurado no quarto da Alice, escolhido pelo marido. É absolutamente amoroso, não é?

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Preparativos maternos

Às 31 semanas, tenho uma Alice com 1,600kg e tudo no sítio. Fomos hoje fazer mais uma ecografia morfológica e parece que a fofinha já deu a volta. Aproveitei a ida à rua para comprar discos de amamentação, cuecas para o pós-parto (sim, porque as tangas não dão jeito nenhum nessa fase 😂) e um creme hidratante para os mamilos para pôr nas próximas semanas. Sim, a ver se depois de ela nascer, não fica tudo desfigurado, que quando tive o meu filho, os primeiros dias de amamentação foram logo dramáticos nesse campo e é bem doloroso! Gostei de poder ir adiantar algumas coisas, mas confesso que sair à rua para dar as voltas necessárias com este calor e este barrigão é coisa que não me apetece repetir...

terça-feira, 21 de agosto de 2018

O Meu Conto de Fadas #16

As primeiras festividades

A Páscoa não é uma época que comemoremos com muita frequência, nenhum de nós, até passa bastante despercebida nas nossas famílias. Contudo, em 2012, o ano em que começámos a namorar, a minha família organizou um almoço, até porque (e principalmente) coincidiu com o aniversário da minha avó paterna. Namorávamos há 3 meses apenas, mas desde cedo percebemos que a relação era para durar e não tive qualquer problema em o apresentar nos primeiros tempos à minha família.

Páscoa

No Natal desse mesmo ano, já perto de comemorarmos o nosso primeiro aniversário juntos, também passámos essa data em casa de familiares meus. Foi o nosso primeiro Natal juntos, o primeiro de muitos, onde ele conheceu pessoas da minha família que ainda não conhecia. Ofereceu-me um livro e eu dei-lhe uma moldura com fotos nossas tiradas ao longo desse ano.


Gente abelhuda

Há umas semanas, abriu um mini mercado mesmo por baixo do meu prédio. O que acho maravilhoso, na verdade. Dá imenso jeito! Posso comprar pão fresco todos os dias, se me faltar pequenas coisas como leite, manteiga, queijo, papel higiénico... enfim, para desenrascar, é só descer e ir comprar, em vez de ter que me deslocar ao supermercado para trazer duas ou três coisas. Contudo, cada vez que tenho que lá ir, preciso de respirar fundo e mentalizar-me que é para me despachar. E porquê? Há duas pessoas a atender lá, um casal, alternadamente. O senhor é top, super bem educado e simpático, cumprimenta os clientes ao entrarem na loja, tudo normal. Já ela... lá simpática é. Demais. É uma intrometida que não se pode. Não aguento a senhora... Trata-nos como se nos conhecesse há uma vida, querida isto, querida aquilo. Onde trabalho, que idade tenho, se vou ter menino ou menina, se já tenho um menino, se depois já não penso ter mais (esta ficou sem resposta)... hoje até me perguntou, quando lhe disse que trabalhava na Autoeuropa, se recebia 1000€!!! Mas que...? A sério? Só lhe respondi um não seco, não lhe disse o valor, mas que tem ela a ver com isso afinal? E com tudo o resto, já agora? Faço os possíveis para não olhar para ela e respondo-lhe com monossílabos, mas acho que se habilita, um destes dias, a levar uma resposta torta. Ando a evitar, porque quero continuar a ir ali sem criar mau ambiente, mas é das coisas que mais abomino... gente intrometida, a fazer-me perguntas sobre a minha vida, sem me conhecerem de lado nenhum! É que não lhe dei confiança para isso. Saio de lá sempre a espumar de raiva! 😂

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Separadas à nascença #21


À esquerda - Eva Longoria
À direita - Marisol Nichols

Ambas actrizes latinas, a primeira interpretou Gabrielle Solis em Desperate Housewives e a segunda é Hermione Lodge em Riverdale.

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Como assim?!



Apercebes-te como o tempo passou quando te dás conta de que este filme foi lançado em 1999. E que, portanto, tem quase 20 anos! 😱

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Tempo livre

E como tem sido o tempo de baixa?
  • Comprei um desumidificador;
  • Decorei o quarto da Alice; 
  • Lavei e guardei imensa roupa para a bebé até aos 12 meses;
  • O quarto do Leo foi pintado e também fiz mudanças na decoração;
  • Comprei um varão novo e cortinados opacos para a sala;
  • Mudei o tampo da sanita do WC pequeno;
  • Decorei o WC grande em tons de verde;
  • Pendurei um calendário na cozinha;
  • O hall de entrada foi pintado e colei umas borboletas pela parede a enfeitar;
  • Mudei a disposição da sala;
  • Mandei coser o rasgão no cortinado da cozinha;
  • Fiz limpezas a fundo cá em casa;
  • Organizei o sótão;
  • Comprei uma ventoinha industrial;
  • Pendurei molduras na sala;
  • Despachei uma cama e um sofá que estavam a mais cá em casa;
  • Fiz duas entregas solidárias;
  • Fui arranjar o dente que precisava ser desvitalizado;
  • Fui à higienista fazer uma limpeza;
  • Li alguns livros;
  • Vi alguns filmes;
  • Actualizei-me em séries;
  • Tenho usado um bullet journal;
  • Mudei de champô;
  • Comecei a sentir a bebé mexer todos os dias;
  • Fiz uma amniocentese;
  • Fiz um ecocardiograma fetal;
  • Já comecei a organizar o material escolar para o 4º ano do Leo;
  • Fiz uma série de compras no Ebay.

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Na Cozinha da Cy #36

Romance de ananás (fusilli com bifinhos do lombo e ananás)

Ingredientes (3 pessoas):
- 9 bifinhos pequenos de lombo de porco
- 1 lata ananás (necessárias 5 rodelas)
- 4 c. sopa sumo ananás (da lata)
- 1 c. café caril
- 1 cebola pequenina picada
- 1 c. sopa azeite
- 1 c. sopa manteiga
- sal e pimenta
- 1 cubo de caldo knorr
- 1 c. café mostarda
- 1 c. sopa leite
- 1 pacote natas

Modo de preparação:
Tempere os bifinhos com sal grosso e pimenta. Numa frigideira, ponha a manteiga e o azeite e leve ao lume. Quando estiver quente, frite os bifes de um lado e do outro e depois retire para um prato e tape; reserve. Ponha a cebola picada na frigideira, junto com 4 rodelas de ananás, cortadas aos bocadinhos, em lume brando; deixe refogar lentamente. Junte 2 colheres de sopa de sumo de ananás e deixe envolver suavemente, fazendo movimentos circulares com a frigideira com cuidado. Junte o caril e mexa, esmague o caldo knorr nas outras duas colheres de sumo e junte também. Mexa suavemente, junte a mostarda. Junte o leite, mexa bem e junte as natas em lume brando, mexendo sempre. Tempere com sal, prove, rectifique se necessário. Volte a colocar os bifinhos na frigideira para que se envolvam no molho e decore com a última rodela de ananás. O acompanhamento é opcional.

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

E a gravidez?

Às 29 semanas, contam-se 9kg a mais e uma gordinha de 1,300kg. Demorou a deixar ver o sexo, porque tinha a mão à frente, porque estava virada, porque tinha a perna cruzada. Não deixou ver bem o coração, obrigando a mãe a ir fazer um ecocardiograma fetal e, mesmo assim, a madame não queria deixar ver em condições (lá conseguimos ver e está tudo perfeito). Em todas as ecografias, a médica tenta em 3D ver a carinha, mas a pequena é anti-social, de maneiras que nunca deixa. As únicas coisas que deixou ver até hoje em 3D foram os pezinhos, a coluna e a barriga da perna! Portanto, temos aqui uma mau feitio 😂 Mexe-se pouco para o público, mas quando ninguém tem a mão na barriga, toda ela é movimento e nada meiga. Alice, a pugilista!

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Oferecer animais

Ontem uma prima minha veio dizer-me que estava a pensar oferecer uma tartaruga ao meu filho, mas não sabia se ele ia gostar ou se a mãe dele aprovava a ideia. A minha resposta foi que, obviamente, o catraio ia gostar, mas nós, pais, nem por isso e que não queríamos animais em casa. Fiquei-lhe muito agradecida por me vir perguntar antes, porque há pessoas que têm a infeliz ideia de oferecer animais às crianças sem pedir opinião aos pais. É chato, porque colocam os pais numa posição desconfortável e muitas vezes nem são tartarugas ou peixes, que dão menos trabalho, mas cães ou gatos, que já requerem outros cuidados, despesas e paciência. O que acontece nessa situação é um de dois cenários: ou os pais se calam, engolem o sapo e aceitam contrariados, sabendo que, muito provavelmente, são eles que vão acabar por cuidar do animal e, certamente, serão eles que terão as despesas necessárias; ou recusam à frente da criança, causando a desilusão que se apodera dela e assumindo o papel de mau da fita perante os filhos. Portanto, pessoas, não façam isso... não é simpático. Quando queremos adquirir um animal, devemos ponderar se o podemos (e queremos) fazer, por isso, não é bonito impingirem-nos um sem termos qualquer poder de decisão sobre o assunto. Perguntem primeiro!

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Livros que recomendo #25 \\ Um Crime no Expresso do Oriente


Sinopse: Pouco depois da meia-noite, um nevão obriga o Expresso do Oriente a parar. O luxuoso comboio está cheio. Ninguém pode sair ou entrar. A tempestade prolonga-se pela noite fora… e a manhã traz uma notícia inquietante: um dos passageiros foi assassinado durante o sono. Sem recurso a ajuda do exterior, Hercule Poirot aceita o caso. Há muitas pistas e ainda mais suspeitos, e todos eles estão encurralados na neve. Com a tensão a aumentar, o detective faz uso das suas celulazinhas cinzentas… e descobre o segredo de um crime perfeito.

Hercule Poirot é o personagem mais famoso de Agatha Christie. Este agente reformado da polícia belga é um detective brilhante, pomposo e de aparência extravagante. Os seus métodos de investigação são únicos e infalíveis. Não há mistério que resista às famosas "celulazinhas cinzentas" de Poirot.


Opinião: Já há muito que queria ler qualquer coisa de Agatha Christie, mas ainda não tinha surgido a oportunidade. Foi o primeiro que li e gostei. Li num instante, tem uma linguagem bastante acessível, nada cansativa e uma história cativante. A apresentação de todas as personagens faz-nos começar, imediatamente, a formar opiniões sobre cada uma e, posteriormente, a formar teorias sobre a identidade do assassino, considerando que motivos poderia ter cada um deles. Cada depoimento após o assassinato dentro do comboio nos deixa mais intrigados e, mais tarde, na segunda ronda de depoimentos, começam as dúvidas e questões na cabeça do leitor. Nunca nos faz perder o interesse, apenas suscita cada vez mais vontade de descobrir como tudo se passou e tem uma conclusão inesperada e muito boa!

domingo, 5 de agosto de 2018

Inferno

Pequenos demónios adoradores do verão, sei que queriam muito que viesse mais calor, mas não exageraram nas preces? Que raio de inferno é este, minha gente?? Este é o motivo pelo qual não tenho dado a cara por aqui, não consigo fazer nada, nem estar sentada ao computador. Grávida de 6 meses e já a odiar o verão, mesmo sem a gravidez, imagine-se. A passar mal como o raio. Estarei por aqui quando conseguir fazer algo que preste e não me deixe a escorrer suor pelo simples facto de coordenar uma simples tarefa com o acto de respirar. Volta, meu querido inverno! 

Velhos hábitos

Nunca fui de ver filmes nem séries em outras línguas que não o inglês. Ocasionalmente, mas sempre resisti um bocadinho. É-me estranho, ...