segunda-feira, 30 de maio de 2016

Livros que recomendo #12


Sinopse: A jovem Belle realizou os seus sonhos. A uma infância pouco comum seguiram-se anos dramáticos, ao longo dos quais quase cedeu ao desespero. Mas a sua coragem e determinação prevaleceram. A sua vida agora é feliz. Está casada com Jimmy, o seu primeiro amor, e conseguiu abrir a elegante loja de chapéus que sempre desejou. Mas a História do Mundo está prestes a mudar. A I Guerra Mundial vai arrastar consigo milhões de pessoas. Belle e Jimmy abdicam de tudo para defenderem o seu país. São ambos destacados para França, onde Jimmy vai arriscar a vida nas trincheiras e Belle conduz uma ambulância da Cruz Vermelha. É um tempo de devastação sem precedentes em que sobreviver a cada dia representa uma vitória. E é quando o passado menos ocupa os seus pensamentos que Belle será obrigada a confrontá-lo pela derradeira vez. Bastará um momento. Um homem. Um olhar. Entre a luta pela sobrevivência, uma paixão proibida e a lealdade devida a um grande amor, Belle está perante uma escolha impossível. Mas ao viver na pele um dos mais sangrentos conflitos da História, terá ela poder sobre o seu destino?

Opinião: É o segundo livro da saga de Belle, depois de Sonhos Proibidos. Li este livro com a mesma rapidez e avidez com que li o primeiro. Dá-nos a conhecer a vida desta jovem rapariga depois do trauma que foi a sua adolescência, as marcas com que ficou, os obstáculos que teve que ultrapassar. Mas fala-nos de muito mais, transporta-nos ao horror da I Guerra Mundial, com detalhes que só nos fazem imaginar o quanto passaram aquelas pessoas. Fala-nos de morte, guerra, conflitos, amor, perdas e reencontros. Belle é uma personagem forte, carismática e cheia de personalidade. A Promessa mostra-nos o quanto somos capazes de suportar na vida e o quão depressa a nossa realidade pode mudar. Aqui fala-nos um pouco da evolução da História, já que assistimos também à gripe espanhola, à substituição de carroças por carros, à electricidade a surgir aos poucos, ao direito de voto da mulher e à sua emancipação, ao dissipar da distinção entre classes. É tão arrebatador como o primeiro e recomendo vivamente. Lesley Pearse não me tem desiludido e vou falar-vos ainda do 3º desta saga.

2 comentários:

  1. Parece-me interessante! Obrigado pela partilha :)

    ResponderEliminar
  2. Ainda não conheço! E estou a precisar de comprar livros novos (urgentemente)

    ResponderEliminar

Manda o teu bitaite