terça-feira, 15 de março de 2016

Livros que recomendo #10


Sinopse: Belle tem quinze anos e uma vida protegida. Graças aos cuidados da ama, ela nunca se apercebeu de que a casa onde vive é um bordel, regido com mão de ferro pela sua mãe. Porém, a verdade encontra sempre maneira de se revelar… Para Belle, será no trágico dia em que assiste ao assassinato de uma das raparigas da casa. Ingénua e indefesa, ela fica à mercê do criminoso, que a rapta e leva para Paris, onde se inicia como cortesã. Afastada do único lar que conheceu, a jovem refugia-se nas memórias de infância e acalenta o sonho de voltar aos braços do seu primeiro amor, Jimmy. Mas Belle já não é senhora do seu destino. Prisioneira da sua própria beleza, é alvo do desejo dos homens e da inveja das mulheres. Longe vão os anos da inocência e, quando é levada para a exótica e decadente cidade de Nova Orleães, ela acaba por apreciar o estilo de vida que o Novo Mundo tem para lhe oferecer. Mas o luxo e a voluptuosidade que a rodeiam não mitigam as saudades que sente de casa, e Belle está decidida a tomar as rédeas da sua vida. Um sonho que pode ser-lhe fatal pois há quem esteja disposto a tudo para não a perder. No seu caminho, como barreiras fatais, erguem-se um continente selvagem e um oceano impiedoso. Conseguirá o poder da memória dar-lhe forças para sobreviver a uma viagem impossível?


Opinião: Sei que esta saga tem, pelo menos, três livros e este é apenas o primeiro. Li estas 600 páginas num instantinho, tal era a fome de saber mais e mais sobre a história. É daqueles livros que me deixa, genuinamente, em pulgas para saber o que acontece depois. É uma história um tanto trágica, de uma menina/mulher forte, que sobrevive a uma série de desgraças, que passa por muitas mãos e muitos locais e luta com todas as forças para nunca se deixar vencer. Belle é obrigada a crescer e a conhecer um mundo que nunca pensou existir. É uma história de força e coragem e também de amor, no fundo. Mostra-nos, simultaneamente, como as pessoas podem ser más e as atrocidades que são capazes de fazer... e como também as há de bom coração, que se compadecem de alguém que precisa de ajuda e que valorizam a amizade. Para mim, tem todos os ingredientes para uma história arrebatadora!

5 comentários:

  1. Não conhecia! E bem que preciso de comprar livros novos, estou a chegar ao fim do meu "stock"

    ResponderEliminar
  2. Li e não gostei muito :( Achei o tema muito interessante, com grande potencial, mas depois não gostei do resultado final. Não me conseguiu agarrar.

    ResponderEliminar
  3. Jo, confesso que o final tb n foi bem o que esperava, mas a história continua por mais dois livros. E no 2º acontece muita coisa, a história e o resultado final mudam completamente ;) vou agora no 3º.

    ResponderEliminar
  4. Já leste mais algum da autora? Tinha alguns dela na minha lista de livros para ler, mas depois desta experiência deixei-os de lado... Seguem todos este resgisto? Beijinhos!

    ResponderEliminar
  5. Sim, pesquisa sobre "Procuro-te" e "Nunca me esqueças". O Procuro-te foi o primeiro que li dela e que me fez querer conhecer outros livros. Por acaso, acho que as histórias são todas bastante diferentes umas das outras. Mas focam-se todas em histórias de mulheres fortes e seguem a luta delas ao longo dos livros. Em cenários diferentes, circunstâncias diferentes. O Nunca me esqueças é baseado numa história verídica ;)

    ResponderEliminar

Manda o teu bitaite