sábado, 20 de outubro de 2018

Dormir é um desperdício


Eu sempre disse que dormir era um desperdício de tempo útil. Tanta coisa que existe para fazer e todos nós sabemos que, muitas vezes, as 24h do dia parecem não chegar. Andamos sempre em correria e nem sempre conseguimos fazer tudo o que gostaríamos. Mesmo quando a maioria das pessoas dorme menos horas do que devia. Porém, a realidade é que todos nós temos que o fazer. Todos temos que dormir, por questões de saúde e porque é fisicamente impossível funcionar sem isso.

Antes de ter o meu filho, era dessas pessoas que dormem pouco. Conseguia dormir entre 2h a 5h e ficar bem as restantes. E aproveitava cada uma delas para estar ocupada fosse com o que fosse. Depois de o Leo nascer, tudo mudou. Toda eu fui consumida pelo sono durante a gravidez e, infelizmente, isso não me passou. Tornei-me numa pessoa incapaz de fazer directas, mas perfeitamente capaz de adormecer no sofá de uma discoteca ou em pé no posto de trabalho! Adormeço a qualquer hora do dia, em qualquer lugar, sem dificuldade alguma. E se, por um lado, é bom não ter insónias, por outro, é bastante chato não ser capaz de me manter acordada quando quero.

Ora, ontem fiquei a saber que o meu rico filho deve sair mesmo à mãezinha dele. Aliás, eu já sabia que ele era duro de dormir... Nunca foi um bebé que me desse péssimas noites, porque, caindo no sono, dormia lindamente. Mas até adormecer, era um castigo. Não chorava, nem esperneava, mas ficava ali simplesmente acordado. Sempre lutou contra o sono. À medida que foi ficando maiorzinho, ganhou o hábito de falar com os bonecos durante imenso tempo e, mais tarde, sozinho, na cama, até adormecer. Actualmente, já com 9 anos, o que acontece é que se lembra de mil coisas para dizer/fazer quando já está deitado, como sejam: contar-me coisas sobre o dia dele, fazer-me perguntas, ir beber água, ir à casa de banho, queixar-se da barriga ou da cabeça, tem frio, tem calor... e tudo o que se possam lembrar.

Ou seja, sempre soube que ele não era adepto desta coisa de perder tempo a dormir. Mas ontem confirmou-se. Quando se estava a despachar para ir para a cama (e já mais tarde do que o habitual, por ser 6ª feira), disse-me que a parte do dia que menos gostava era quando tinha que ir dormir. Pois então ele acha que não devia ser necessário dormir para termos energia, mas antes se pudéssemos ficar 1 ou 2 horas a carregar ligadinhos à tomada, era o ideal.😂

4 comentários:

  1. Eu já fui de dormir mais. Agora nem consigo. Mas precisava.

    ResponderEliminar
  2. Ahahah realmente ficarmos ligados à tomada era super prático! Eu acho que estou no meio termo, não durmo imenso, mas preciso das minhas horas de sono em dia para funcionar. E adoro passar manhãs na cama, na ronha!

    ResponderEliminar
  3. Puff a coisa também piorou para este lado depois do meu filhote nascer... É fico revoltada porque podia mesmo estar a fazer coisas mais úteis!!!

    ResponderEliminar

Manda o teu bitaite

Férias 2019 #2