segunda-feira, 11 de julho de 2016

Parabéns Selecção


Eu não vejo futebol. Geralmente, nem sequer acompanho a selecção. Não vibro com as vitórias, nem fico desiludida com as derrotas. É só uma cambada de marmanjos a correr atrás de uma bola e a ganhar rios de dinheiro por isso. É entretenimento, não estão a salvar vidas, não são heróis. É sempre assim que olho para o futebol. Não são ídolos para mim. Nem me costuma incomodar minimamente se perdem. Nem vi nenhum jogo deste europeu, excepto o de ontem. E, mesmo assim, vi apenas a partir do meio da 2ª parte, mais coisa, menos coisa. Não tenho espírito para estar em frente à televisão a ver um jogo inteiro e ouvir o relato na rádio é coisa para me enervar até ao tutano. De modos que sou meio anti-futebol. No entanto, nem a mim passou ao lado o tanto de mal que os franceses falaram de Portugal, a forma como nos mandaram abaixo, os insultos. E acabei por ver o golo, a vitória e até sofrer um bocadinho para que aquilo acabasse bem para a nossa selecção, coisa que nunca faço. E se é verdade que já estou enjoada de ver o facebook completamente inundado de publicações acerca disto, também é verdade que esta vitória tem um gostinho especial para Portugal, porque é uma chapada sem mão, é uma vitória contra a arrogância daquela gente. Foi tão, mas tão bem ganho, sem um golo sofrido sequer. Iam cheios deles mesmos, com um autocarro já preparado a chamar-lhes campeões e tudo. E nem bom perder foram capazes de ter, ao acender a Torre Eiffel com as cores francesas em vez das portuguesas. Perderam em casa e Portugal foi campeão europeu. E isso é um sapo terrivelmente difícil de engolir para quem tão mal falou da nossa selecção. Ora toma!

2 comentários:

  1. A verdade é essa: deu um gozo imenso ganhar a quem gozou connosco.

    ResponderEliminar
  2. Não tenho palavras para descrever o quão me soube bem esta vitória. Tal como tu, não ligo puto a futebol. Mas, vivendo em França, já não aguentava a arrogância, a condescendência. E não é só no futebol. Eles olham para nós como uns coitadinhos do terceiro mundo, que não sabem nada sobre nada. Foi bem feito, foi muito bem feito. Aprenderam uma valente lição sobre humildade.

    ResponderEliminar

Manda o teu bitaite