domingo, 5 de novembro de 2017

Decidir entre dois filhos


Tenho gostado muito de assistir à novela A Herdeira, nem que seja por me fazer reflectir sobre alguns aspectos da vida. Uma das famílias desta novela encontra-se num drama, que não imagino como será e que espero nunca vir a saber, mas que calculo ser uma coisa com a qual deve ser muito difícil lidar. Um casal com três filhos, um rapaz e duas raparigas. O rapaz sente-se invisível em casa, porque, na verdade, acaba por viver um pouco em auto-gestão, sendo esquecido, devido à doença grave de uma das irmãs, que tem lutado toda a vida contra ela. Essa filha vive frustrada, por estar sempre condicionada e não poder levar uma vida "normal", como os outros miúdos da sua idade. E a última, a mais nova, foi concebida por aconselhamento médico, para salvar a irmã mais velha. Fruto de uma concepção geneticamente controlada, tem levado toda a vida no hospital. Aos 13 anos, decide que não quer continuar a ser usada dessa forma e leva os pais a tribunal, pelo direito de poder decidir sobre o seu próprio corpo, após eles decidirem que ela tem que doar um rim à irmã. A miúda adora a irmã, mas não quer viver condicionada o resto da vida e está farta de sentir que só existe para salvá-la, sente-se uma "não-pessoa", alguém que não importa e que não tem outro fim que não esse. A irmã apoia-a e ao seu poder de escolha. O pai pende entre as duas, pois quer salvar uma, mas não quer fazer sofrer a outra. A mãe está irredutível e afirma que faz tudo o que for preciso para não deixar morrer a filha mais velha. No fundo, é uma guerra sem vencedores. Os pais tomaram uma decisão que eu sou perfeitamente capaz de compreender, que foi conceber um bebé para salvar um filho, mas esse bebé cresceu. Tem personalidade, vida própria, as suas ideias e vontades, não é um robô disposto a tudo, sem sentimentos. Como gerir este drama familiar? Como sujeitar constantemente um filho saudável a procedimentos cirúrgicos e a uma vida de hospital? Porém, ao mesmo tempo, como não fazer tudo para salvar um outro filho? Francamente, esta é daquelas situações em que afirmo que não sei o que faria. Não pode ser um cenário fácil...

3 comentários:

  1. Já houve um filme com uma história exactamente igual, baseado num livro da Jodi Picoult. É que era mesmo igual =p não me lembro do nome, mas era com a Cameron Diaz. Ia agora revelar o final, mas podes querer ver o filme, por isso, não o vou fazer (;

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. My Sister's Keeper, já fui investigar :P agora vou guardar o nome para ver! :)

      Eliminar
  2. Esse filme "Para a minha irmã" fui vê-lo ao cinema e chorei que nem uma tolinha na sala. Chocou-me tanto que não o vi de novo.
    A novela não acompanho e nem sabia que abordava esse tema. Também não sei o que faria e espero nunca vir a saber :(

    ResponderEliminar

Manda o teu bitaite

Em Modo Saudosista #24

Sailor Moon Adorava ver isto! O romance apatetado entre a Bunny e o Mascarado. E as roupas das Navegantes, adorava! É de mim ou os dese...