sábado, 25 de novembro de 2017

Dedo na ferida

Uma das séries que acompanho é a "This is us". É uma série dramática, emotiva, que, apesar de ser ficção, é uma representação da realidade de muita gente. Retrata dramas familiares e pessoais e mostra-nos como é difícil ultrapassar certos obstáculos na nossa vida e nas nossas relações (amorosas, familiares e profissionais). Como não sou completamente insensível, é uma série cuja história me chega ao coração. Contudo, o episódio que vi ontem, "Number Two", mexeu muito comigo. Foi um episódio sobre a Kate. Começa com ela a falar com o bebé que tem na barriga, super feliz e entusiasmada, mas acaba depressa. Ela perde o bebé. 


A frustração, a dor, o não saber como lidar com esta perda... Tão familiar. Revi-me nas palavras que ela diz à mãe sobre não perceber como pode estar tão triste, já que o bebé ainda nem tinha tempo suficiente para ela saber o sexo, sendo, por isso, ainda tão pequenino; que nem o conhecia. Revi-me na negação dela em aceitar que aquilo tinha acontecido; e revi-me nos diálogos dela com o noivo, Toby, sobre a situação.

Faz em Janeiro dois anos que sofri um aborto espontâneo. E assistir a este episódio foi reviver tudo aquilo. As dores lancinantes, o sangramento interminável, a impotência, a revolta, a dificuldade em contar ao meu filho o que tinha acontecido, o ter que lidar com as perguntas e comentários das pessoas, a vontade de nunca mais voltar a engravidar. A minha resistência em falar deste assunto, a minha aversão a tudo o que se relacionasse com gravidez e maternidade, a minha relutância em aproximar-me de grávidas e bebés... tudo isso passou, com o tempo. Porém, a mágoa da perda, essa, não passa. Talvez nunca.

7 comentários:

  1. Vi o episódio hoje e chorei imenso. É um grande medo que tenho.

    Lamento que tenham passado por isso, deve ser uma dor sufocante. Um abraço cheio de força ♡

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não costumo chorar, mas neste não deu para conter! Eu não tinha esse receio, por acaso, não era coisa na qual pensasse. Não desejo a ninguém, é mt doloroso :/ obrigada, beijinhos :*

      Eliminar
  2. Olha que nunca vi, mas fiquei curiosa =)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  3. Realmente ficamos mais cativados e interessados quando é algo com que nos relacionamos e acho que quando é um episódio que espelha algo doloroso que aconteceu na tua vida, é impossível ficar indiferente. Por acaso parece ser o tipo de coisa que gosto de ver na TV, mas tenho andado um pouco desligada. Dá onde? No tlc?
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, não há como ficar indiferente... Eu ando sempre em cima das séries, é uma paixão :) dá na Fox Life :) beijinho

      Eliminar

Manda o teu bitaite

Superstições

Se há coisa que não suporto são as superstições. Se cada um quiser tê-las, por mim, tudo bem; por respeito não digo o que penso sobre o ass...