quarta-feira, 28 de março de 2018

As pessoas...


Ontem, no velório do meu tio, tive mais uma confirmação do quanto as pessoas são idiotas e como conseguem ser extremamente inconvenientes. Por mais do que uma vez, quando eu e a minha irmã estávamos à porta da capela, pessoas aproximavam-se para ver a fotografia e o nome da pessoa que tinha falecido. Até aqui, tudo bem. Com tanta gente que às vezes conhecemos, seria compreensível que alguém o pudesse conhecer e não soubesse o que tinha acontecido. A maioria das pessoas que se aproximava, via quem era e seguia caminho. Contudo, outras não se limitavam a fazer apenas isso, mas antes preferiam ficar ali a fazer perguntas, como o que tinha acontecido, se estava doente, porque era novo e blá blá blá. Eu não dei trela a ninguém, nem me adiantei em conversas; francamente, quem são estas pessoas para querer saber pormenores de uma morte que não lhes interessa? Não pensam que a família e os amigos estão ali para fazer o luto e não para responder à merda das vossas perguntas? Gente, por favor. Menos. Mas muito menos, porque essa curiosidade mórbida, um dia, vai fazer com que alguém vos dê um queque bem assente nos queixos.

4 comentários:

  1. Primeiro, os meus pêsames pelo teu tio =\ segundo, nunca tinha visto ninguém fazer isso e ainda bem, porque acho que me saltava a tampa! E terceiro, gostei muito da expressão "um queque bem assente nos queixos" =P

    ResponderEliminar
  2. Obrigada 😘 é verdade, as pessoas têm mt falta de noção... E fizeste-me sorrir com a última parte do comentário 😜

    ResponderEliminar
  3. Os meus pêsames. Quando perdi a minha avó por acaso não reparei em ninguém que fizesse isso e ainda bem, porque é a coisa mais absurda à face da terra. Incrível como há pessoas que nem respeitam estes momentos. Força para todos vocês.

    ResponderEliminar

Manda o teu bitaite

Férias 2019 #2