terça-feira, 2 de abril de 2013

Primeiro dia de trabalho

A força de vontade é muita, porque preciso muito deste trabalho. Mas no fim do dia, sentia-me deprimida. Cheguei super cansada, o meu filho já dormia, senti a falta dele, porque há muito tempo que estava com ele em casa e custa. Foi o tempo de comer qualquer coisa e ir-me deitar. Doía-me a cabeça como tudo por causa dos óculos que tenho que usar no trabalho, mal consegui falar com o meu namorado durante o dia, já que, enquanto estou em casa, ele trabalha e, enquanto ele está em casa, trabalho eu... e ele já estava a dormir quando cheguei. 

Assim que cheguei à fábrica, dei de caras com uma pessoa que costumava ser minha amiga, um dos meus amigos mais próximos até, e parecíamos estranhos. Foi constrangedor e preferia não ter que voltar a vê-lo, depois de certas coisas que se passaram e que nos afastaram. E tinha logo que começar a trabalhar ali no mesmo dia que eu. Oh sorte!

Nunca tinha trabalhado numa fábrica e não fiquei particularmente apaixonada pelo trabalho. O que vale é que o que me puseram a fazer não é especialmente difícil. Por agora. Estou rodeada de mulheres, histéricas que só elas. Uma delas até me perguntou se eu era sempre assim tão caladinha. Sou. Mas, mesmo que não fosse, ao pé delas, iria sempre parecer que sim. São umas gralhas, gritam e falam que se fartam e eu estou ali que ninguém me ouve. Sinto-me totalmente deslocada ali e um bocado perdida, os balneários são enormes, os cacifos são tantos que tenho dificuldade em encontrar o meu e, se saio do meu posto de trabalho sozinha, nunca consigo encontrar o caminho de volta à primeira. Nunca pensei ter tantas saudades de trabalhar num callcenter!

Mas hoje é outro dia, o pior costuma ser o primeiro, espero sentir-me diferente hoje ao fim do dia e o que me anima ainda é que hoje o namorado vai buscar-me e vem dormir comigo. Tenham um bom dia!

10 comentários:

  1. Primeiro dia complicado :/ Mas às vezes é mesmo a falta de hábito, vai melhorar de certeza! Qualquer dia já nem as ouves falar...aconteceu-me de início no sítio onde trabalho. Agora, já "desligo" facilmente. Beijinhos e força nisso!

    ResponderEliminar
  2. Oh minha linda, como te percebo. Eu tive a mesma reacção a 1 vez que comecei a trabalhar numa fábrica. Foi perto de onde moro. Comecei a fazer os 3 turnos e digo-te estava a entrar em desespero nos primeiros dias. Quase que desistia. Mas não desisti.
    E olha com o passar do tempo la me adaptei e até fiz novas amizades. Era um trabalho de muito esforço mas la me aguentei. :) Hoje já não estou la, mas pelo menos já sei o que é trabalhar em fábricas. Olha pega um beijinho muito grande, e espero que a medida que o tempo passe, consigas te adaptar ao ambiente!

    ResponderEliminar
  3. Tu dá-lhe miúda!!

    Aguenta-te sim! um dia vou ser como tu... e trabalhar!

    Bjo grande e boa sorte*

    ResponderEliminar
  4. A adaptação é sempre complicada, principalmente em empresas grandes e com muita gente, mas vais te habituar depressa vais ver =) Bjinhos e força!

    ResponderEliminar
  5. Espero que sim, que me habitue e me adapte bem àquilo. Nunca vou ser como elas, nc fui em trabalho nenhum, passo mt mais tempo sozinha ou so com uma ou duas pessoas do que em grupo, tudo em amena cavaqueira. Eu sou mt mais low profile e sossegada, n me enquadro, de todo, ali. Mas estou lá para trabalhar e é isso que vou fazer.

    Obg pelos comentários e beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Já trabalhei numa fábrica de malhas, dois verões, nas férias. Não gostava do trabalho, mas gostava do envelope ao fim do mês, por isso aguentei-me. Acredito que com o tempo vais habituar-te e vai correr bem. :)
    beijinho

    ResponderEliminar
  7. Com o passar dos dias as coisas vao melhorar, acredita!
    Fica bem
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Força Cynthia, amanhã é outro dia...
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Manda o teu bitaite