quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Aniversário diferente


Ontem fiz 29 anos. E o meu aniversário foi passado no trabalho. Entrei às 15h30 e saí à 00h. Almocei com os meus dois meninos, porque fomos buscar o L. à escola. Mas foi tudo. Ontem foi, oficialmente, o primeiro dia a trabalhar. O primeiro dia com as mãos na massa. Primeiras impressões? A fábrica é gigante, não encontro o caminho para lado nenhum; 7 minutos de pausa desde que saio da linha até que volto não dá para nada; 30 minutos de refeição, desde que saio da linha até que volto obriga-nos a engolir a comida quase sem mastigar e correr de volta para o posto de trabalho, porque a linha arranca entretanto; puseram-me a aprender o que os meus colegas dizem ser a pior posição de todas. Tenho que andar sempre agachada, de joelhos e de rabo para o ar dentro do carro que vai na linha. Enquanto isso, outros colegas vão fazendo outras coisas à volta. O chão do carro cheio de fichas e eu a gatinhar lá por cima para encaixar peças e ligar fichas. Tenho as pernas, do joelho para baixo, completamente massacradas. E os músculos do corpo todos a latejar. Quando os meus colegas me disseram para tomar um Brufen ao fim do dia, não estavam a brincar! Foi cansativo e uma grande dose de informação. Tenho que saber que parafusos usar em cada encaixe, qual a ferramenta certa, alguns carros tenho que ler o código de barras, outro não, os encaixes são diferentes de modelo para modelo, se houver alguma peça em falta ou incompleta, tenho que carimbar uma folha. Tudo com a linha em andamento, quando entro no carro estou cá atrás, quando saio já estou noutro sítio e isso ainda me faz confusão, porque me perco. Prevejo dias difíceis nestas primeiras semanas!

4 comentários:

Manda o teu bitaite

Férias 2019 #3