terça-feira, 19 de março de 2013

Homossexualidade


Este é um assunto sempre controverso e que dá pano para mangas sempre que se discute. Como este espaço é meu, reservo-me o direito de dar a minha opinião sem que me caiam em cima. E para mim é muito simples. Os gays/lésbicas deviam, de uma vez por todas, ser aceites na sociedade e não, não compreendo quando me dizem que é necessário ter calma e compreender que as mentalidades levam tempo a mudar. Isso para mim é treta. As mentalidades mudam quando as pessoas fazem por mudá-las!

Odeio homofobia. Odeio quando as pessoas são tão preconceituosas que renegam filhos, irmãos, primos, amigos por terem uma orientação sexual diferente da deles. E digo orientação e não opção porque, na verdade, eles NÃO ESCOLHEM! Vocês, caras pessoas heterossexuais, escolheram que iam gostar de pessoas do sexo oposto? Não. Veio naturalmente. Pois para os homossexuais é a mesma coisa. 

Não me cabe na cabeça como é que uma pessoa pensa que pode julgar outra por algo que nem foi escolha dela!! Ainda que fosse opção, caramba, é para ser respeitado. Acho muitissimo bem que se possam casar, odeio qualquer tipo de discriminação e os gays têm todo o direito de ser felizes, com direitos iguais aos hetero. Até mesmo porque, minha gente, para quê o preconceito, quando isso nem interfere na nossa felicidade???? A vida não é deles?

E quanto a filhos? Devia ser permitido. É como o casamento, é um direito que deve assistir-lhes! É profundamente injusto que não possam formar uma família, que não possam criar um filho e amá-lo, só porque a sociedade, na sua tacanhez, decide interferir na sua vida e dizer que não. Mas quem são os outros para decidir pela vida alheia? Isto é justo ONDE? Se um casal gay quiser adoptar uma criança, é justo que isso não seja possível e que a criança seja renegada pela mãe biológica e atirada para uma qualquer instituição que poderá nem lhe dar condições? Isto é mais aconselhável para uma criança do que viver num lar em que a família se ame e lhe dê todo o amor do mundo? A sério??? Nem me venham com a história de que a criança precisa de uma referência masculina e feminina. As crianças criadas no seio de uma família de pais do mesmo sexo, encontra a referência masculina ou feminina num professor, avô, tio, padrinho. E detesto o argumento de que crianças criadas por famílias assim acabam por se tornar também elas gays/lésbicas. Isso é errado. Mas ainda que aconteça com algumas... volto a perguntar: onde está o grande problema nisso? Acho que o importante é que sejam felizes!

Vejamos o seguinte: não sou pelas bichas loucas, que fazem de tudo para chocar. Pronto, a forma como agem e se vestem é algo que só lhes diz respeito, desde que não chateiem ninguém. Mas muitos gays e lésbicas optam por chocar, ele é amassos no meio da rua, ele é apalpões descarados em sítios impróprios e tudo o mais. Isso não me parece apropriado, mas vale para gays como para hetero. Há um sítio e uma hora para tudo, seja com uns ou com outros.

Mas porque é que um casal gay não pode demonstrar que está junto? Com isto, quero dizer um beijinho em público, um abraço carinhoso, o andar de mãos dadas na rua. Porque é que isto é visto com maus olhos? Entristece-me que as pessoas não consigam aceitar tudo o que não vai de encontro ao que pensam ser o correcto. Onde está o respeito pela liberdade de cada um?

Conheço mais gays e lésbicas e é algo com que sempre lidei, desde cedo. Sempre aceitei e é algo normal para mim. Não aceito que rebaixem ou discriminem quem me é próximo porque gostam de pessoas do mesmo sexo. Não admito e defendo com unhas e dentes!

Homofobia para mim é merda. É de gente que não sabe aceitar que a vida é para ser vivida conforme faz feliz a cada um e não da forma que eles querem. Gente, ponham na cabeça que não têm direitos sobre a vida dos outros. Certamente, não iriam gostar que alguém vos condenasse por amarem quem amam. Iriam indignar-se. E com razão. Portanto, mãozinha na consciência e limitem-se a viver a vossa vida e a deixar a dos outros por conta deles, sim?!

7 comentários:

  1. Infelizmente querida, o que a maioria das pessoas sabe fazer melhor é criticar, mostrando falta de coerência, de atitude e de valores.
    Vamos aguarde pacientemente que o pensamento vá mudando.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente, as pessoas "renegam filhos, irmãos, primos, amigos" por bem menos que as suas escolhas sexuais!

    Em relação à adopção, eu já fui mais da tua opinião, mas depois tive conhecimento de certos números, da "taxa de devolução de crianças adoptadas" e comecei a ter menos tesão em tomar certas posições radicais, todas interessantes e fofinhas que muita gente aplaudia de pé. Acho que antes de falarmos, devemos também ouvir, isto é informarmo-nos mais sobre o assunto e depois pensar bem no que dizemos.

    Sou completamente a favor do casamento gay e sou favorável à adopção de crianças pelos casais Gays, contudo, deveria haver uma revisão das regras de adopção de crianças no geral, para poder permitir este segundo caso.

    Educar um povo, uma sociedade não pode ser, "fazer o que nos apetece e quem é contra que se lixe"!! Devemos ouvir toda a gente, respeitar os outros, sobretudo os que j+a viveram mais do que nós, até porque a História nos ensina, que nem todas as mudanças foram boas e de certeza que quem lutou por elas, então, pensava assim como tu!

    Os homossexuais que conheço, pouco sei sobre eles, mas os, neste caso as, que lidei de perto são más pessoas e com problemas associados, alcoolismo, etc, etc. No entanto em nada influenciam a opinião que tenho sobre a comunidade gay em geral, como sou secretamente romântico, acredito que hajam gays 5 estrelas, como os há pessoas 5 estrelas em todo o lado, independente de quaisquer que sejam as escolhas que fazem, sobre o que quer que seja da sua vida!! ;)

    Bjo*

    ResponderEliminar
  3. Olha aqui: "odeio qualquer tipo de discriminação" no meio do meu post. Detesto discriminação, sejam quais forem os motivos, apenas escolhi este para falar hoje. Como é óbvio, acho igualmente condenável que se renegue seja quem for por outros motivos além deste.

    E sobre a adopção, isso é geral. Acho cruel e desumano a devolução de uma criança adoptada, mas isso vale para gays como para hetero. As condições e factores para adopção devem, SIM, ser bem estudadas e analisadas, concordo plenamente, mas não deve passar pelo sexo dos pais.

    E muito bem, educar uma sociedade não é "fazer o que nos apetece e quem é contra que se lixe", mas porque raio é que temos que refrear-nos de viver a nossa vida como melhor entendemos só porque a sociedade não está apta a aceitar isso? Parece-me profundamente injusto. Isso vale quando interferimos na vida e liberdade dos outros... mas não é o caso! E eu oiço e aceito opiniões, mas recuso-me a aceitar quem discrimina, ponto. Se eles não respeitam, também não merecem respeito.

    Há gays maus, idiotas, com problemas, estúpidos que nem portas e que só dá vontade de mandar para sítios pouco simpáticos. Mas isso não está relacionado com a orientação sexual deles. E ainda bem que isso não influencia a tua opinião sobre a comunidade gay em geral.

    ResponderEliminar
  4. "Mas isso não está relacionado com a orientação sexual deles." - tudo não, mas os Gays têm traço psicológicos distintos e seria negligente ignorar isso!

    Eu não sou Psicólogo, nem Sociólogo e por isso aceito o que estes me dizem. Nós não podemos mudar o mundo baseados no que o nosso coração nos diz, temos de ouvir quem sabe e moderar as nossas opiniões baseados nos ensinamentos. Coração só não chega!!

    Vou te contar, em tempos, quando eu era puto, tinha 16 ou 17 anos, um dia entrei numa discussão com uma das miúdas mais giras da aldeia, pois esta defendia que o Amor era algo exclusivo dos heterossexuais e eu defendia que era aberto a todos, defendi com garras e dentes que o que os homossexuais sentiam era amor também!!

    Foi giro, mas foi uma estupidez!!!

    A vida ensinou-me que ambos estávamos errados... o amor não existe!!

    Bjo*

    ;)

    ResponderEliminar
  5. Opa, tá bem, mas não vás por aí, porque o que não falta neste mundo são gays e lésbicas que são as melhores pessoas do mundo, que fazem tudo pelos amigos e que estão sempre presentes e depois hetero que são poços de defeitos, que matam, violam e etc etc etc. Maldade e defeitos há em todo o lado!

    Lol, isso da discussão sobre o amor, é uma questão de perspectiva, mas por aí não vou entrar, porque são opiniões :)

    ResponderEliminar
  6. Não poderia estar mais de acordo contigo! Detesto pessoas homofobicas e também qualquer outro tipo de preconceito! Acho ridículo que em pleno século XXI ainda existam comportamentos tão medievais na nossa sociedade.
    Mas há que acreditar que um dia chegamos lá. E será, certamente, com pessoas como tu, de mente aberta, tolerantes e que respeitam a liberdade de cada um. :)

    ndnan.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  7. Inês, é bom saber q existem pessoas q pensam cm eu, tou cansada de gente preconceituosa. ;)

    ResponderEliminar

Manda o teu bitaite