sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Em recuperação



Depois de um madrugada exasperante com dores e a vomitar... e após isso ter acalmado... ontem à tarde vieram as dores lancinantes. Uma coisa como nunca tinha sentido. Já fui mãe e, apesar de ter tido o meu filho de cesariana, senti as contracções antes do parto. E garanto que o que senti ontem foi muito pior! Nunca pensei ser capaz de suportar tanta dor. Tive que ir para o hospital, pois já só me faltava trepar paredes com as dores. Cheguei lá a contorcer-me e, assim que saí do carro, parecia um filme de terror. Sangue, tanto sangue... Vou poupar-vos aos pormenores, mas não foi uma imagem bonita. Consegui chegar às urgências obstétricas naquele desassossego, gritei com as enfermeiras para me darem medicação, só queria que aquilo acabasse. Foram 4h de dor, uma dor que não desejo a ninguém. Foi um processo de sofrer e fazer força para, no fim, nem ter a recompensa de ter o meu bebé nos braços. Foi, unicamente, para expulsar o que já não estava a desenvolver-se na minha barriga. É uma experiência traumática. Felizmente, tive o meu namorido ao meu lado em todos os momentos, a segurar-me na mão e a dar-me apoio, nunca saindo do meu lado, mesmo com tudo o que se estava a passar. Esteve comigo do princípio ao fim. Os meus pais também têm sido um grande apoio, bem como a minha amiga de longa data, que tem estado comigo em todas as fases da minha vida. Obrigada a todos! A minha médica de família, felizmente, também é uma querida e foi super simpática comigo, prestando-se, inclusivamente, para me consultar no caso de me sentir deprimida ou não estar a conseguir lidar com a situação do aborto. Agora, depois da agonia, tenho um mês de baixa para descansar e recuperar. Uma nova fase começa.

13 comentários:

  1. Um grande beijinho nesta fase menos boa da vida... Muita força!
    Beijinhos.

    www.trapinhartes.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Lamento mesmo muito... que dor imensa... força!!

    ResponderEliminar
  3. Deve ser terrível, nem consigo imaginar :(
    Agora terás que recuperar, da dor física e da outra.
    Ainda bem que tens todo esse apoio, é muito bom.
    Beijinhos e muita força.

    ResponderEliminar
  4. Catarina, bem-vinda. Nunca pensei que seria assim, também não imaginava o que era... E sim, estou a recuperar e o apoio é, realmente, importante! Obrigada pela força :) beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Oh querida nem sabia que tinhas engravidado e dar de caras com isto...Muita muita força qualquer coisa que precises diz!

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  6. Obrigada, querida Pretty! Sei que posso contar contigo ;) um beijinho e obrigada!

    ResponderEliminar
  7. Fico feliz por teres pessoas à tua volta a tomar conta de ti. Eu nunca passei por nada do género e por isso não sei bem o que dizer, mas espero que aproveites este tempo para descansar, mimar-te e cuidar de ti mesma, física e mentalmente. Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Joana, nenhuma mulher devia ter que passar por isto =\ e o apoio das pessoas que nos rodeiam é importante, de facto. Irei fazê-lo, preciso de muito descanso, ainda me sinto combalida. Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Conheço bem essa dor. Beijinhos e força.

    ResponderEliminar
  10. Conheço bem essa dor. Beijinhos e força.

    ResponderEliminar
  11. Anita, lamento. Acho que é um desgaste enorme para qualquer mulher =\ obrigada, beijinho

    ResponderEliminar
  12. Lamento imenso, mesmo, deve ter sido terrível... Muita força e um grande beijinho. Mas ainda bem que tens pessoas assim ao teu lado!

    ResponderEliminar

Manda o teu bitaite